domingo, 24 de janeiro de 2010

O amor...



    Um amigo é um tesouro. Quantas vezes ouvimos e sentimos esta verdade?
    A amizade é um bem tão essencial à nossa vida como o ar que respiramos. É condição e fonte de vida nova, que se desenvolve no tempo e se prolonga para além dele.
     Todos aspiramos por amizades profundas, verdadeiras. Nada há mais excelente do que ter um amigo em quem confiar. Só o amor nos pode fazer verdadeiramente felizes. É talvez a única coisa que vale por si mesma.
     A verdadeira amizade é aquela que culmina em amor. Supõe uma entrega em grau particularmente elevado e leva a uma intimidade cada vez mais intensa.
     Atribui-se a Platão a seguinte afirmação: "Só te ama quem ama a tua alma". De facto, tem de ser assim a verdadeira amizade. Esta, não só é pessoalmente desinteressada, como nos leva a preocupar-nos em exclusivo pelo bem da pessoa amada, e encerra, por si mesmo, uma dinâmica de eternidade.
     A amizade cresce no bem que se quer ao outro, no respeito pelas suas diferenças. Supõe um acolhimento integrador das diferenças. Quando conhecidas, respeitadas, proporcionam ao amigo a oportunidade e a alegria de poder crescer e valorizar-se como pessoa. E, nessa pessoa, também eu me torno mais pessoa.
    É preciso deixar ou vender os nossos individualismos e egoísmos. Vale, sem dúvida, a pena!
   Sinto que vivo e conheço a profundidade deste amor, que gera uma confiança sem limites. Mesmo quando se está longe, fisicamente ausente.
   O amor aprende-se por contágio. A criança pequenina que, nos braços da mãe, estende os seus lábios para o seio de que se alimenta: tanto ou mais do que o leite que bebe, o que ela saboreia é o carinho da mãe que a envolve com os seus braços e lhe transmite o calor do seu corpo e da sua alma, o calor do amor. Por isso é que a criança se entrega sempre de novo e cada vez com mais intensidade. E quanto maior for a intensidade do amor que receber, tanto mais intenso será o amor com que se dá.
   Veremos o amor na medida em que nos entregarmos aos outros.


Lu

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Eu sei...

"Se eu voar sem saber onde vou
Se eu andar sem conhecer quem sou
Se eu falar e a voz soar com a manhã
Eu sei...

Se eu beber dessa luz que apaga
a noite em mim
e se um dia eu disser
que já não quero estar aqui
só Deus sabe o que virá
só Deus sabe o que será
não há outro que conhece
tudo o que acontece em mim


Se a tristeza é mais profunda que a dor
Se este dia já não tem sabor
E no pensar que tudo isto já pensei
Eu sei..."

(Música de Sara Tavares)

Hoje apenas digo "Só Deus sabe o que virá... Só Deus sabe o que será"...

Lu

domingo, 17 de janeiro de 2010

Nós...



"Somos um, mas não somos o mesmo.

Um amor, um sangue, uma vida..."

(One love - U2)

sábado, 16 de janeiro de 2010

Revolta...



Lágrimas,
lágrimas de desilusão
Rosto de quem não acredita que é capaz
Mente cansada, vazia,
esquecida, isolada.
Um corpo dominado
por todos estes sentimentos.
Um olhar de medo
por tudo aquilo que sonho
e que pensava ter na mão,
mas que estou a ver escapar
por entre os dedos.
A força, a confiança,
a auto-estima, a determinação,
tudo a ficar com o tempo.
Mas para quê sermões?? Para quê me
dizerem que isto assim não pode continuar?!
As palavras de conforto soam-me a piedade.
De nada serve...
Sou um corpo que por aqui vagueia.
Um corpo que quer repousar mas não pode.
Um espírito me atormenta e me tenta dominar.
Um futuro que anseio
mas onde o essencial está ausente.
Um futuro como um fantasma.
Um sorriso que se apaga com as decepções.
Os olhos que ficam vermelhos e a arder perante elas.
Unhas que penetram a pele.
Dentes que prendem os lábios.
Sou apenas mais uma... que está revoltada...
Revoltada consigo mesma... e com tudo aquilo que vê.
Há coisas que se sentem... não se dizem...
Acarreto palavras que o meu silêncio pronuncia
da melhor forma... e são quase só minhas.. sei que são...
Sei que continuarei fria.. se teimar em não me cobrir...
Hoje estou em tons de cinzento..vivo com os talvez...
Choro porque sinto.. não porque convém...
Mas sou tão fingida como o Camaleão...
se não se nota.. é porque ninguém está a ver...

12-03-08

(Porque hoje também me sinto revoltada)

Lu

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Como foi hoje...

     Digamos que hoje o dia oscilou entre momentos bastante emocionantes e felizes e momentos de cansaço e falta de motivação.
    Acordei sem forças como aconteceu ao longo de toda a semana. Iniciei o dia com a tão esperada aula X, na qual era pedido que individualmente opinassemos sobre as apresentações finais da mesma disciplina. Fiquei muito feliz ao ouvir de todos os colegas que a apresentação do meu grupo tinha sido a preferida. :) e não é que foi também dos professores e fomos compensados com uns merecidos 19 valores?! (Parte óptima do dia).
    Hora de regressar à minha terrinha para passar o fim de semana. Chego a casa e o que encontro junto ao pinheiro de Natal, ainda por desfazer? Um computador novo. Lindo. Perfeito. Mesmo o que eu estava a precisar há já algum tempo. 
    Bem, passei só para partilhar estes momentos com vocês... O cansaço fala alto e o estudo ainda mais. Amanhã irei enlouquecer penetrada numas quantas páginas de Fisiologia humana, que espero que me deixe de atormentar depois do exame final na próxima 2ºfeira.

   Lu 

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Convite...

     Aqui estou a publicar pela segunda vez. :)
     Acabo de chegar a casa da faculdade e de ter recebido uma nota, que não acho que seja a merecida, mas que na realidade até nem é má.

     Adiante... Como muitos devem saber eu sou Jovem Hospitaleira. E como jovem hospitaleira tenho um convite para lançar a todos vocês.


    "De 13 a 16 de Fevereiro realiza-se o Encontro Ibérico no Porto - Peregrinação de Confiança através da Terra - Taizé.
    Este encontro dirige-se prioritariamente a jovens entre os 17 e os 35 anos.
    Durante o encontro ficarão alojados em famílias de acolhimento e, por isso, todos devem levar saco-cama.
    A Juventude Hospitaleira vai participar no encontro, marcando a diferença.
   A contribuição pedida é de 40€ e cobre o custo das refeições , transportes durante a actividade e diferentes despesas relacionadas com o encontro.
    Agrada-te a proposta? 
    As inscrições terminam dia 12 de Janeiro."

   Para mais informações podes consultar: http://www.taize.fr/pt_article8359.html ou fala comigo! =)


   Eu vou e espero ver-te por lá.

Lu

domingo, 3 de janeiro de 2010

Vida Transparente...

      Um novo ano começa e com ele cresceu a necessidade de criar este meu espacinho, que espero se torne de muitas mais pessoas.
     2009 foi um ano repleto de vivências intensas nas quais tentei sempre aprender algo que me permitisse caminhar com mais certeza e felicidade.
     Sou uma pessoa muito transparente (dizem que o sou, mas também o sinto), e foi nesta transparência que me inspirei para dar nome a este cantinho "Vida Transparente".
     Partilharei muito da minha vida com todo o perfeccionismo que me caracteriza.
    

    A inspiração não me invade (nota-se pelo número de parágrafos) mas, ou dava este passo agora ou nunca mais dava.

   Lu